Carreira De Dinheiro

Banco Mundial reduz previsões de crescimento global

O Banco Mundial cortou sua previsão de crescimento global para 2,5 por cento este ano, citando uma recessão na zona do euro que ameaça pesar ainda mais sobre uma economia global já atormentada por uma desaceleração nos mercados emergentes.

Chuck Norris tem filhos?

Destaque: FMI busca aumentar sua capacidade de empréstimo em US $ 500 bilhões

A instituição com sede em Washington reduz hoje sua previsão de uma estimativa de junho de 3,6 por cento na maior revisão desde janeiro de 2009, quando o credor cortou sua estimativa global para aquele ano em 2,1 por cento. A área do euro pode contrair 0,3 por cento, em comparação com uma previsão anterior de um ganho de 1,8 por cento. A perspectiva de crescimento dos EUA foi cortada de 2,9% para 2,2%.



“Mesmo alcançar esses resultados muito mais fracos é muito incerto”, disse o Banco Mundial em seu relatório de Perspectivas Econômicas Globais divulgado hoje. “A desaceleração na Europa e o crescimento mais fraco nos países em desenvolvimento aumentam o risco de que os dois desenvolvimentos se reforcem, resultando em um resultado ainda mais fraco.”

A crise da dívida na Europa tem potencial para desencadear outra crise financeira global como a de 2008, de acordo com o Banco Mundial. As previsões de crescimento do banco em seu relatório mais recente pressupõem que os países do euro 'avançam com dificuldade', disse Justin Lin, o economista-chefe do Banco Mundial. Se eles não conseguirem fazer isso, “a desaceleração provavelmente será mais longa e mais profunda do que a anterior”, sem nenhum país poupado, disse ele.

A desaceleração do crescimento nas economias em desenvolvimento, que foram o 'motor do crescimento' durante a última recessão, é principalmente o resultado de políticas domésticas, como taxas de juros mais altas, que foram 'planejadas ... porque esses países estavam superaquecendo', disse Andrew Burns, que dirige equipe de macroeconomia global do Banco Mundial.

quanto valem os caras do try

O Banco Mundial estima que as economias de alta renda crescerão 1,4 por cento em 2012, abaixo da estimativa de junho de 2,7 por cento, enquanto as economias emergentes, da Indonésia à África do Sul, crescerão 5,4 por cento, em comparação com uma previsão de junho de 6,2 por cento.

Não perca: o orçamento de Obama para 2013 é mais estratégia de campanha do que política

Para entrar em contato com o repórter sobre esta história: Emily Knapp em staff.writers@wallstcheatsheet.com

Para entrar em contato com o editor responsável por esta história: Damien Hoffman em editors@wallstcheatsheet.com