Carreira De Dinheiro

Por que o novo comercial da Cheerios está atraindo atenção indesejada?

Um dos mais novos comerciais da Cheerios termina com a palavra 'Sorriso' na tela. Infelizmente, seu elenco inter-racial está fazendo com que muitas pessoas façam o contrário.

O comercial dos fabricantes de Cheerios, General Mills (NYSE: GIS), foi lançado na televisão nacional na segunda-feira e carregado no Youtube na quarta-feira. Seu elenco, que apresenta uma mãe branca e um pai negro, irritou mais de 700 espectadores que deram um “polegar para baixo” ao vídeo no Youtube. E isso não foi o pior. O comercial rejeitou comentários mordazes online, muitos deles abertamente racistas. A empresa respondeu rapidamente a essa reação negativa, removendo comentários ofensivos no Youtube e, eventualmente, desabilitando completamente os comentários.



NOVO! Descubra uma nova ideia de estoque a cada semana por menos do que o custo de 1 negociação. CLIQUE AQUI para ver suas folhas de referência de ações semanais AGORA!

Apesar da reação negativa significativa, O jornal New York Times relata que a General Mills defende resolutamente seu comercial, alegando que 'absolutamente não' será retirado. Meredith Tutterow, diretora de marketing associada da Cheerios e Multigrain Cheerios, explicou: “Existem muitos tipos de famílias e a Cheerios só quer celebrar todos eles”.

Cheerios não é a primeira marca a apresentar um elenco inter-racial em seu comercial de TV; no entanto, alguns argumentam que é a primeira marca onipresente a fazer isso, atraindo seu escrutínio excessivo.

Embora a maior parte da atenção do comercial tenha sido dada ao furor que incitou muitos de seus espectadores, também houve uma porção significativa de sua população que o aprovou. Na noite de sexta-feira, 6.400 pessoas deram um “polegar para cima” no Facebook, e foi um certo usuário do Twitter que informou a Cheerios sobre os “comentários horríveis e racistas” escritos na seção de comentários do Youtube.

Não perca : O Wal-Mart está finalmente lidando com a segurança da fábrica?